a rendição da partida

se não cuidei? é por que eu não sabia como fazer ou o porque? estou cansado de segurar os pássaros que querem tanto voar,
nunca fui bom na arte de deixar e esquecer, no momento eu explodo no outro me arrependo e ai é tarde de mais, pra olhar pra trás e se arrepender eu encisto em olhar para trás como quem olho pro espelho, buscando entender o que mudou, o que sobrou o que eu realmente sou -cá estou eu falando de mim, como quem fala dos outros, sem saber que esta sendo ouvido eu preciso é me provar que não sou o mesmo menino com os mesmos erros a minha fraqueza é o si, por que ele destrói qualquer marca que não possa ser minha eu preciso lembrar, que preciso esquecer, eu preciso saber eu preciso se é a solidão que me resta em meios a momentos vazios preenchidos por sorrisos cheios de esperanças
a facilidade me assusta, me inibe me desinteressa eu só queria esquecer do menino que acompanhava formiguinhas, que não entendia a prisão dos pássaros
não reconheço os meus passos, pegadas no desertos que enciste em permanecer pra me assombrar pra me fazer entender, que sofri mas vivi,

[...]

0 comentários:

Postar um comentário

Atenção

Atenção

Quem sou

Sou um jovem como outros qualquer, moro no RJ, tenho uma serie de romances, poesias e pequenas cornicas já escrito, e sem previsão para serem lançada, o que desejo com este blog expor meus textos e principalmente ser entendido, gosto de jogar RPG, teatro, arte, musica, filmes, filosofia e debates em geral, bem sejam bem vindos a minha epifania...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Google+ Followers