Despedida platônica

Não quero mais, ficar com você, por que isso me faz, sofrer demais,
Não vou ficar, esperando te ver, enquanto eu posso lhe dizer...
Que não quero mais, te suportar, lamento o tempo, vai lhe libertar,
você só enxerga, o que te satisfaz, por isso o ponto final, eu não quero mais...

prometo que digo, de uma forma carinhosa, sempre que fingo, que você é gostosa,
eu sei, sou cruel, nem quero te ajudar, fingir poder curar, teu lado egoísta,
quando estou no controle e quero gritar, as vezes me calo só pra evitar,
o desejo de sair, sem olhar pra traz e ver você sumir, isso e outras coisas mais...

eu não quero mais, ficar em silencio, o teu movimento, teu doce veneno...
me hipnotizou, e hoje eu sou, quem decide pra onde eu vou, em quem vou pisar
pra expulsar meus demônios, de uma forma que cause menos danos


0 comentários:

Postar um comentário

Atenção

Atenção

Quem sou

Sou um jovem como outros qualquer, moro no RJ, tenho uma serie de romances, poesias e pequenas cornicas já escrito, e sem previsão para serem lançada, o que desejo com este blog expor meus textos e principalmente ser entendido, gosto de jogar RPG, teatro, arte, musica, filmes, filosofia e debates em geral, bem sejam bem vindos a minha epifania...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Google+ Followers