a dependência de combater


 a dependência de combater


Da montanha faz crescer meus inimigos são tomados por uma coragem
Faço a terceira viagem enlouqueço no deserto de concreto,
Pois esqueci minhas certezas e entregue a honra da política
Serei mais um com passado e sem futuro, escondido atrás dos muros.

A luz brilhante parou de iluminar, querida vamos
A agua envelheceu e acaba de morrer os peixes,
(seremos os próximos seres da terra) mas tenha calma
Se tornarmos o verde em pedaços de metal, não seremos
Julgado por sobreviver e envelhecer como assassinos.

 De formigas não morreram com o nosso canto alto e suavemente ensurdecedor,
Mais eu te amo, pequena operaria só trabalhe mais um pouco para mim, pois
Ainda não é suficiente, prenderam seus pés e acorrentados
Acariciarei suas mãos e a superficial de suas costas.

E direi que esta tudo bem e quando seus cabelos brancos preencherem
Suas sobrancelhas e seus lábios racharem o sorriso que a muito
Era difícil o suor de seus filhos valeram a pena para mim
Pois esse mesmo peso cairá sob seus ombros e verá que a luta
Não é justa é o sistema é linear...

FAVORITEM, ASSINE NOSSO FEED, NOS CURTA NO FACE E RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES... e compartilhem!!

ass: Guilherme da mata




0 comentários:

Postar um comentário

Atenção

Atenção

Quem sou

Sou um jovem como outros qualquer, moro no RJ, tenho uma serie de romances, poesias e pequenas cornicas já escrito, e sem previsão para serem lançada, o que desejo com este blog expor meus textos e principalmente ser entendido, gosto de jogar RPG, teatro, arte, musica, filmes, filosofia e debates em geral, bem sejam bem vindos a minha epifania...

Postagens populares

Tecnologia do Blogger.

Google+ Followers